7 informações importantes sobre seu medidor multiparâmetro

Escrito em Postado em Análises de água Boletins, Deixe um comentário.

Usar um Medidor Multiparâmetro de Qualidade da Água pode ser uma ferramenta analítica muito valiosa! Ter acesso rápido a parâmetros críticos de qualidade da água como pH, condutividade elétrica (EC), oxigênio dissolvido, turbidez, temperatura e outros – tudo em um único medidor – torna muito mais fácil analisar tendências e mudanças nas águas superficiais, subterrâneas, residuais e pluviais!

Sempre recebemos muitas perguntas sobre esses medidores – qual a melhor maneira de armazená-los quando não estão em uso, ou com que frequência eles devem ser calibrados. Vamos explorar algumas das perguntas mais comuns que recebemos para que você possa estar totalmente informado sobre como tirar o máximo proveito de seu instrumento!


1. O que é um Medidor Multiparâmetro de Qualidade da Água?

Medidores multiparâmetros de qualidade da água incorporam vários sensores em uma única sonda grande. Ao fazer isso, o usuário pode utilizar um único instrumento capaz de fornecer múltiplas informações em um único sistema. Os sensores comuns que você pode encontrar nesta variedade incluem pH, ORP, Oxigênio Dissolvido, EC/TDS, Turbidez, Temperatura, Pressão e até mesmo coordenadas GPS.

2. Quais itens preciso para garantir resultados precisos e o cuidado adequado do meu medidor?

Cuidar destes medidores pode ser muito simples! Ao lidar com um medidor que usa uma sonda multiparâmetro, você precisará estar atento ao que cada sensor precisa para permanecer em ótimas condições. Em geral, isso se resumirá a: o meu sensor precisa ser limpo? Calibrado? Condicionado?

Dependendo de seu medidor, e de quais sensores você precisa fazer a manutenção, você pode precisar de coisas diferentes. Aqui estão algumas diretrizes:

  • Sensores de pH/ORP – solução de armazenamento/condicionamento, solução/soluções de calibração e solução de limpeza
  • Condutividade – solução de calibração
  • Sensores de oxigênio dissolvido – membranas de reposição, solução eletrolítica e uma solução opcional de oxigênio zero para uma calibração de dois pontos
  • Uso geral – escova de polimento, almofada abrasiva, lubrificante de o-ring, e opcionalmente, anéis de vedação (o-ring) de reposição

3. Como limpar meu medidor?

Você não vai realizar uma limpeza pesada ou esfregar seu medidor, mas há algumas coisas que você pode fazer para limpar os sensores.

Quando falamos sobre a limpeza de um sensor, há uma lavagem geral, e também há o uso de uma solução de limpeza de pH.

  • Lavagem geral: Ao limpar sua sonda e sensores entre amostras, após uso recente e antes do armazenamento, após calibração, ou após ser exposto a uma solução de limpeza de eletrodos de pH, você geralmente estará simplesmente lavando seus sensores com algum tipo de água doce. Idealmente, água pura e deionizada será melhor para evitar contaminar quaisquer leituras ou calibrações futuras. Isto se aplica à sonda como um todo e a todos os seus sensores.
  • Solução de limpeza de pH: Uma ampla variedade de soluções de limpeza específicas para eletrodos de pH está disponível, e estas são otimizadas para quebrar acúmulos comuns dos sensores de pH. Geralmente, os sensores de pH são mais sensíveis aos acúmulos que afetam seu desempenho, portanto, estão disponíveis soluções para ajudar com algas, fungos, bactérias, óleos, minerais, etc.

As soluções de limpeza de pH são projetadas para o sensor de pH/ORP, mas podem ser usadas em alguns outros sensores sem problemas, como seu sensor EC.

4. Como posso desinfetar minha sonda com segurança se for necessário para minhas necessidades de teste?

Às vezes, você pode precisar desinfetar todo a sua sonda além de apenas lavá-lo, especialmente quando se trata de múltiplos locais de amostragem para evitar a contaminação cruzada. Algumas opções seguras incluem:

  • Solução diluída de detergente.
  • Solução diluída de água sanitária/clorada.
  • A maioria dos desinfetantes quaternários sem pH extremo ou quaisquer aditivos ou solventes agressivos.

5. Com que frequência devo calibrar e quais soluções devo utilizar?

Você precisará ter certeza de calibrar seus sensores de pH, Condutividade, Turbidez e ISE regularmente. A frequência necessária variará. Normalmente, há uma solução separada usada para cada sensor, mas também oferecemos uma solução QuickCal para ajudar a tornar as coisas mais convenientes quando velocidade e conveniência são importantes. Lembre-se de que uma boa calibração se traduz em um resultado mais preciso.

 pH

  • pH – O sensor de pH (geralmente pH e ORP em um único sensor) provavelmente precisará de calibração mais frequente do que os outros sensores porque é o mais sensível e tem uma vida útil finita à medida que o vidro se quebra lentamente com o tempo (com ou sem uso). Você deve calibrar diariamente (se o eletrodo de pH for usado diariamente e/ou em condições agressivas), ou pouco antes de usá-lo (no caso de o eletrodo ser usado periodicamente). A menos que se utilize a solução QuickCal, recomenda-se calibrar em pelo menos 2 pontos de pH como 7,01 e 4,01, com a melhor precisão na mais ampla faixa alcançada pela calibração para 3 pontos como 7,01, 4,01, e 10,01. O ideal é escalonar sua faixa de teste ao escolher seus buffers.

EC/Condutividade Elétrica

  • EC – O sensor de EC/TDS é mais resistente à deriva entre calibrações, mas ainda deve ser calibrado diariamente quando usado diariamente, ou antes de ser usado de outra forma. A resposta em toda a faixa de medição é mais linear do que o pH, portanto é recomendável calibrar para um único valor de EC próximo à faixa esperada.

OD/Oxigênio Dissolvido

  • OD – O sensor de OD, assim como o sensor de pH, deve ser calibrado diariamente ou imediatamente antes de usá-lo. O OD pode ser calibrado em um ou dois pontos. Você pode escolher calibrar para apenas um ponto com OD, que será 100% de OD e não requer nenhuma solução específica. Para garantir ainda mais a precisão especialmente para medições de OD de nível inferior, um segundo ponto de calibração com 0% de OD é recomendado usando uma solução de zero oxigênio, como o HI7040L (Você também pode verificar o estado de sua membrana assegurando que o medidor leia “0,0” na solução HI7040).

Turbidez

  • Turbidez – Este sensor precisa menos de calibração, mas a calibração é necessária toda vez que o sensor é removido/substituído e é recomendado que faça parte da validação anual do seu sistema. Para melhores resultados, a recomendação é realizar uma calibração de três pontos a 0,0, 20,0 e 200,0 FNU.

Uma nota sobre a solução QuickCal: Esta solução de calibração é capaz de calibrar seu sensor de pH em um único ponto com um valor padrão de 6,86, e seu sensor de condutividade em 5,00 mS/cm. Uma vez que isto requer a realização da calibração em um béquer de calibração, também é muito fácil esvaziar o copo e usá-lo como um ambiente umedecido para calibrar seu sensor de Oxigênio Dissolvido até 100% de saturação. Isto é muito conveniente, mas se a precisão for primordial, especialmente para medições de pH fora da faixa neutra, uma calibração tradicional de 3 pontos de 4,01, 7,01, e 10,01 pode ser superior.

Clique aqui e conheça a solução QuickCal

6. Como eu deveria armazenar meu medidor quando ele não estiver em uso?

Cada sensor possui diferentes requisitos de armazenamento, e podem variar dependendo do tempo em que o medidor ficará sem uso.

Tipo de ArmazenamentopH/ORPEC/TDSODTurbidezISEsTemperatura
Armazenamento Normal
(Menos de 3 dias)
Armazene com algumas gotas de solução de armazenamento na tampa.Lave e armazene secoLave e deixe secar (você pode manter a tampa da membrana).Lave e armazene secoArmazene seco na tampa de proteção quando não estiver em uso.Lave e armazene seco
Armazenamento a Longo Prazo (Mais de 3 dias)Armazene com algumas gotas de solução de armazenamento na tampa.Lave e armazene secoRetire a membrana, seque a ponta, lustre o metal e instale a tampa de proteção.Lave e armazene secoArmazene seco na tampa de proteção quando não estiver em uso.Lave e armazene seco

7. Que outro tipo de manutenção devo realizar além de limpar, calibrar e armazenar corretamente os meus sensores?

Há apenas algumas outras coisas a ter em mente para obter melhores resultados com seu medidor.

OD – Troque sua membrana e solução eletrolítica, e lustre o sensor!

  • Troque a membrana sempre que: a) já tenham passado 2 meses, b) não leia “0,0” em uma solução de oxigênio zero, ou c) quando as medições estiverem instáveis.
  • Substitua sua solução eletrolítica mensalmente, assegurando que você bata levemente a tampa para garantir que nenhuma bolha de ar permaneça presa. Evite tocar diretamente na membrana.
  • Lustre o sensor toda vez que você trocar sua membrana! Com o sensor voltado para baixo, desrosqueie completamente a tampa no sentido anti-horário. Se alguma camada de depósito for encontrada no sensor, escove suavemente a superfície do sensor com a escova fornecida, prestando atenção para não danificar o corpo plástico. Não utilize a escova sobre a membrana. Se os depósitos não puderem ser removidos com a escova, use a almofada abrasiva fornecida e tente obter o máximo de brilho possível para obter o melhor desempenho.

Turbidez – Pelo menos anualmente, limpe, inspecione e calibre!

  • Remova suavemente qualquer material que esteja preso à face do sensor de turbidez tomando cuidado para não riscar a janela óptica. Use um pano macio e detergente não abrasivo. Se houver rachaduras ou arranhões nas janelas ópticas, o sensor de turbidez/EC deve ser substituído.

ISEs – Eletrodos de Íons Seletivos para Multiparâmetros são melhores quando usados para implantações de curto prazo e podem produzir informações de tendência para atividade iônica de níveis específicos.

AVISO: PARA EVITAR DANOS AOS ELETRODOS, USE ISES SOMENTE EM ÁGUA DOCE

  • Para sensores de cloreto ISE (HI7609829-11), se o pellet do sensor parecer manchado, use uma tira de polimento para remover a superfície oxidada. Corte aproximadamente um pedaço de 1 polegada da tira. Molhe o lado fosco com água e coloque-o contra a superfície danificada. Coloque o polegar contra a base brilhante e gire lentamente para frente e para trás enquanto aplica uma suave pressão. Se aparecerem depósitos escuros sobre a superfície fosca, mova o papel levemente. Continue polindo até ficar satisfeito com a superfície. Lave o sensor com água. Após cada série de medições, lave a sonda com água da torneira. Se for necessária uma limpeza mais profunda, limpe o sensor com a escova fornecida ou com um detergente não abrasivo. Certifique-se de que os dois orifícios cilíndricos do sensor estejam livres de material estranho.

Considerações Gerais sobre os Medidores

Quando a sonda e os sensores são desmontados para limpeza de rotina, é importante inspecionar os o-rings para detectar cortes, rachaduras e danos que possam causar vazamentos. Oferecemos um kit completo que inclui: solução eletrolítica de OD, membrana de OD, pequena escova de polimento e lubrificante para os anéis de vedação (o-ring) de reposição para os sensores. Esperamos que todas estas informações possam ajudá-lo a tirar o máximo proveito de seu medidor! Como sempre, se você tiver alguma dúvida, não hesite em contatar nossa equipe!

Siga-nos