Noções Básicas de Sistemas Hidropônicos Domésticos

Escrito em Postado em Agricultura e Hidroponia Boletins, Deixe um comentário.

O termo hidroponia significa “água de trabalho”, derivada da palavra latina para água, “hidro” e trabalho, “ponos”. Este subconjunto de hidrocultura envolve o cultivo de plantas sem o uso do solo e, em vez disso, o uso de uma solução aquosa rica em nutrientes.

Este boletim irá analisar algumas noções básicas de hidroponia e os diferentes tipos de sistemas hidropônicos.

Por que a hidroponia?

Ao longo dos anos, várias variações do sistema foram desenvolvidas para melhor atender às plantas e à operação. A hidroponia está rapidamente ganhando popularidade em lugares onde a agricultura tradicional simplesmente não é uma opção, como nas grandes cidades, onde há pouco acesso a terras agrícolas viáveis.

Sistemas hidropônicos e suas variações permitem uma maior flexibilidade para os produtores. Para aqueles que podem ter espaço de cultivo limitado, as plantas podem ser movidas conforme necessário e a produção de mudas pode ser feita em outro lugar. Com plantas cultivadas dentro de um lugar fechado, não há pausa para a sazonalidade. Esses sistemas são projetados para fornecer a quantidade adequada de nutrientes no momento exato, resultando em maiores rendimentos e melhor qualidade da planta.

O produtor controla os nutrientes, o ciclo de crescimento e a água. A variabilidade é muito menor em um ambiente tão controlado, resultando em menos desperdício. Embora os sistemas hidropônicos dependam de água e soluções baseadas em água para funcionar adequadamente, eles usam cerca de um vigésimo da quantidade de água usada na jardinagem e agricultura tradicionais.

Com tantas vantagens, a agricultura hidropônica é uma ótima oportunidade para maximizar o rendimento saudável das plantas de maneira mais sustentável. Como em todas as coisas, é bom entender quais são as desvantagens. Dependendo do nível da sua operação, pode haver custos iniciais significativos. Muitos pequenos sistemas hidropônicos domiciliares podem ser construídos de maneira relativamente barata, mas operações agrícolas em larga escala podem ser caras. Bombas, tubulações e tanques aumentam o valor. Você também pode precisar considerar o tipo de ambiente que está usando. Se cultivar inteiramente dentro de um ambiente fechado, talvez seja necessário adquirir iluminação suplementar. E, claro, todas essas peças mecânicas significam custos de energia mais altos.

Algum conhecimento técnico é necessário para entender as necessidades químicas de suas plantas. Os sistemas hidropônicos requerem muito mais monitoramento do que o cultivo tradicional de plantas.

Tipos de Sistemas Hidropônicos

Sistema de cultivo de pavio

Esta é considerada a configuração hidropônica mais básica, porque é um “sistema passivo”, ou seja, não possui partes móveis. Os nutrientes se movem do reservatório para as raízes das plantas por um pavio ou corda. As plantas podem ser alojadas em uma variedade de meios de crescimento. Ao escolher seu meio de cultivo, é importante escolher um que transporte bem a água e os nutrientes. Algumas boas opções incluem fibra de coco, perlita ou vermiculita.

Devido à sua simplicidade, os sistemas de pavio são uma ótima opção para cultivar plantas menores em um ambiente educacional com crianças ou jardineiros iniciantes. A desvantagem dos sistemas de pavio é que eles podem ser ineficientes se não forem estabelecidos corretamente. Usar o material de absorção errado irá distribuir os nutrientes de forma desigual, resultando em um crescimento ruim ou mesmo na morte da planta.

Sistema de cultivo de cultura de água

Os sistemas de cultura de água são os mais tecnicamente simples de usar. As raízes de plantas são suspensas, muitas vezes em net pots mantidos por uma plataforma de isopor, diretamente na solução nutritiva. Uma bomba de ar é usada com uma pedra de ar para bombear oxigênio na água. A aeração adequada da água é importante porque neste sistema as raízes permanecem submersas o tempo todo 24/7. Com bastante bolhas de ar subindo através da solução nutritiva, bem como do oxigênio dissolvido na própria água, suas plantas não se afogarão.

Sistema de Cultivo de Nutrientes (N.F.T.)

O sistema de hidroponia mais comumente pensado, especialmente na produção comercial, mas também com produtores pequenos, é o Sistema de Cultivo da Técnica de Filme Nutricional (N.F.T.). As plantas são cultivadas em canais que possuem uma camada fina (filme) de solução nutritiva que flui através da base e de forma constante ao longo do fundo do canal. As raízes estão molhadas, mas não submersas.

Quando a solução chega ao final do canal, ela retorna ao reservatório principal e é enviada de volta ao início do sistema, tornando-se um sistema de recirculação. Um sistema de recirculação é ótimo porque produz menos resíduos. No entanto, este sistema específico depende muito do uso de bombas e qualquer falha mecânica pode ser prejudicial para a sua cultura.

Sistema Ebb e FLow (Sub-irrigação) de Crescimento

O sistema de fluxo e refluxo funciona inundando as raízes das plantas com solução nutritiva temporariamente. Após um período de tempo, a solução é drenada de volta para o reservatório. Controlado por uma bomba submersa com timer, esse processo de inundação ocorre várias vezes ao dia.

Embora este método use energia e água de maneira eficiente, as raízes das plantas podem secar rapidamente se as condições ambientais estiverem fora do padrão ou se a programação falhar devido a falhas mecânicas.

Sistema de cultivo por gotejamento

Os sistemas de gotejamento são um dos tipos mais amplamente usados de sistemas hidropônicos em todo o mundo. Eles são simples de operar em larga escala, tornando-os ideais para produtores comerciais. Controlado por um temporizador, uma bomba libera solução nutritiva na base de cada planta através de linhas de gotejamento. Em um sistema de gotejamento de recuperação, o excesso de solução nutritiva é coletado e reutilizado. Essa configuração é mais sustentável; no entanto, os níveis de pH e concentração de nutrientes podem variar e devem ser monitorados. O sistema de gotejamento sem recuperação não coleta o excesso de solução.

Sistema de Crescimento Aeropônico

Embora a teoria do crescimento aeropônico seja simples, é o sistema hidropônico mais técnico. Enquanto alguns podem optar por incluir algum meio de crescimento, estes sistemas operam principalmente com raízes de plantas suspensas no ar. Um temporizador é usado para controlar a bomba de nutrientes, garantindo que as plantas sejam devidamente misturadas com a solução nutritiva a cada poucos minutos. Ao contrário de outros sistemas, os sistemas aeropônicos expõem as raízes das plantas a muito mais oxigênio. Os materiais para fabricar esses sistemas podem se tornar caros.

Conclusão

Para aqueles interessados em montar um sistema hidropônico doméstico, há muitas opções para começar. Desde kits de iniciantes até instruções completas do tipo “faça você mesmo”, há uma opção que combina com seu estilo de vida.

Depois de conhecer o sistema que você quer construir, a próxima parada será entender o que medir. Um forte conhecimento técnico e as ferramentas certas permitirão que você atenda às expectativas sobre o crescimento e a qualidade das plantas, adote ações corretivas desde o início e concentre-se na sua paixão por vegetais caseiros.

Confira os produtos GroLine da Hanna

Siga-nos