Medição do oxigênio dissolvido na criação de trutas

Escrito em Postado em Aplicações Aquicultura, Deixe um comentário.

Nos tanques, a principal fonte de oxigênio é a fotossíntese e este processo depende da quantidade de luz disponível para as plantas, então a produção de oxigênio diminui em dias nublados, para completamente à noite e diminui progressivamente conforme a profundidade da água aumenta.

O oxigênio é essencial para a respiração dos organismos vivos e também é muito importante para a degradação da matéria orgânica.

As necessidades de oxigênio dos peixes são determinadas por três fatores: espécie, tamanho e temperatura da água. Além disso, pode haver outras variações devido a fatores fisiológicos como atividade, alimentação e digestão, maturidade sexual e desova. É muito importante manter níveis adequados de oxigênio, uma vez que níveis abaixo de 2 mg/L podem ser letais para os organismos.

As trutas são peixes da subfamília Salmoninae, geralmente são encontradas em águas frias de rios e lagos distribuídos pela América do Norte, Norte da Ásia e Europa.

Um abastecimento de água de alta qualidade deve estar disponível durante todo o ano para a reprodução e o cultivo da truta nos tanques. Um dos parâmetros mais importantes da qualidade da água em tanques de aquicultura é o oxigênio dissolvido, a concentração deste parâmetro permite mitigar doenças, parasitas, mortes e melhora a assimilação dos alimentos.

O consumo e a produção natural de oxigênio dissolvido nos processos de piscicultura variam em relação ao período do dia. Durante o dia o nível de oxigênio será mais elevado, pois a luz solar favorece o processo de fotossíntese realizado pelas plantas aquáticas e à noite esse processo para, porém, os peixes continuam respirando e consumindo oxigênio, por isso os níveis na água diminuem consideravelmente. O oxigênio também é removido da água como resultado de certas reações químicas inorgânicas conhecidas como demanda química de oxigênio.

Níveis baixos fazem com que os peixes comam pouco e gastem energia na busca por oxigênio, essa condição pode causar estresse nos peixes e pode causar mortes em massa. Peixes de água fria como a truta requerem níveis mais elevados e deve-se evitar que os níveis caiam abaixo de 5 mg/L. O teor ideal de oxigênio dissolvido para este tipo de espécie é 8 mg/L ou 70% de saturação.

O medidor portátil HI9146 é muito útil para realizar medições de oxigênio dissolvido em campo, com grande exatidão e precisão de laboratório. A faixa de medição do equipamento é de 0,00 a 45,00 ppm e 0,0 a 300% de saturação. Como as medições de oxigênio dissolvido são afetadas pela temperatura, pressão atmosférica e salinidade, o equipamento possui um sensor de temperatura que faz a compensação de forma automática. Da mesma forma, permite inserir valores de salinidade e altitude para compensação manual desses fatores.

Por ser um equipamento portátil, permitirá ao aquicultor fazer medições tanto em tanques quanto em contêineres de transporte, possui um sistema simples de configurar e de fácil utilização.

As principais características deste medidor é que ele possui calibração automática em um ou dois pontos, em ar saturado ou em solução de zero oxigênio. Tem a função de boas práticas laboratoriais (GLP) e possui membranas facilmente substituíveis.

Saiba mais sobre HI9146 aqui.

Siga-nos