Guia para o Teste de Condutividade Elétrica do Solo

Escrito em Postado em Agricultura e Hidroponia Boletins, Deixe um comentário.

As plantas precisam de muito sol, ar, água e nutrientes para crescer. Mas como ter certeza de que suas plantas tenham nutrientes suficientes? Medir diferentes aspectos do solo pode dizer exatamente o que está faltando e o que é necessário fazer, além de ajudar a promover um plantio mais forte e saudável.

Testar o pH, o teor de umidade e a temperatura do seu solo são um bom começo para um solo saudável. O monitoramento de fosfato, nitrato, cálcio e potássio são os componentes principais para o crescimento da planta. Outros nutrientes também são necessários em menor escala.

Uma maneira de acompanhar todos esses nutrientes é testando a condutividade elétrica do solo. A condutividade elétrica pode dizer se mais nutrientes são necessários, ou se o solo está saturado de nutrientes. Isso economizará tempo e dinheiro ao gerenciar sua plantação.

  1. O que é Condutividade Elétrica?
  2. O que pode afetar a Condutividade Elétrica?
  3. Condutividade Elétrica e pH do Solo
  4. Por que deve-se medir a condutividade do solo?
  5. Métodos de Medição de Condutividade
  6. Sondas de Condutividade
  7. Opções de teste
  8. Cuidado e Manutenção do Eletrodo de EC do solo

O que é Condutividade Elétrica?

A condutividade elétrica (EC sigla em inglês) mede o quanto uma substância pode transmitir uma corrente elétrica. Pequenas partículas, chamadas íons, ajudam a carregar a carga elétrica através de uma substância. Esses íons podem ser carregados positivamente ou negativamente. Quanto mais íons disponíveis, maior a condutividade; menos íons resultariam em menor condutividade. A Condutividade é tipicamente relatada em miliSiemens por centímetro (mS /cm) ou microSiemens por centímetro (uS/cm)

Obs: Quanto maior a quantidade de nutrientes no seu solo ou na sua irrigação, maior será a Condutividade (EC).

Sólidos Totais Dissolvidos (TDS)?

Sólidos totais dissolvidos (TDS) é a quantidade de substâncias dissolvidas em solução. Esta medição lê todas as substâncias inorgânicas e orgânicas dissolvidas em uma amostra. Os resultados dessa leitura são exibidos como miligramas por litro (mg/L), partes por milhão (ppm), gramas por litro (g/L), ou partes por mil (ppt).

Medir TDS é um processo longo. Primeiramente, deve-se extrair toda a água de uma amostra de solo, evaporá-la e pesar seu resíduo restante. É muito mais fácil medir a condutividade elétrica da substância e depois converter a leitura em TDS com um fator de conversão. O truque aqui é garantir que você use o fator de conversão correto!

Algo a ter em mente ao escolher um fator de conversão é que nem todos os sólidos dissolvidos conduzem eletricidade. Por exemplo, se você mediu a condutividade de um copo de água e depois adicionar sal de cozinha (NaCl), a condutividade aumentará. Mas, se você pegou o mesmo copo de água, mediu a condutividade, e em seguida adicionou açúcar, a condutividade não será afetada.

Isso ocorre porque o sal de cozinha (NaCl) separa-se em íons carregados quando colocados em uma solução. O açúcar dissolve-se, mas não se separa em íons carregados. No entanto, se você fosse medir o TDS dos dois copos de água, eles seriam afetados pela adição de sal ou açúcar.

Os fatores de conversão mais comuns entre EC e TDS são de 0.5 e 0.7. O fator de conversão de 0.5 é baseado na forma como EC e TDS se relacionam com cloreto de sódio. O fator de conversão de 0.7 é baseado em como EC e TDS se relacionam com uma mistura de sulfato de sódio, bicarbonato de sódio e cloreto de sódio. Para usar o fator de conversão, basta multiplicar sua leitura EC pelo fator de conversão para calcular o TDS.

Tabela de Conversão

Condutividade Elétrica (EC) Sólidos Totais Dissolvidos (TDS)*    
*
Resultados exibidos em partes por milhão (ppm), e partes por milhares (ppt)
mS/cm µS/cm Conversão de NaCl (0.5) Conversão 422 (0.7)
1.0 1000 500 ppm 0.50 ppt 700 ppm 0.7 ppt
1.5 1500 750 ppm 0.75 ppt 1050 ppm 1.05 ppt
2.0 2000 1000 ppm 1.00 ppt 1400 ppm 1.40 ppt
2.5 2500 1250 ppm 1.25 ppt 1750 ppm 1.75 ppt
3.0 3000 1500 ppm 1.50 ppt 2100 ppm 2.10 ppt

O que pode afetar a Condutividade Elétrica do Solo

Muitos fatores podem afetar a condutividade elétrica do seu solo. Os mais comuns são a temperatura, tipo de solo, nível de umidade, salinidade, irrigação, fertilizantes e a profundidade do solo.

Variações de Temperatura

A temperatura do ar, da água e do solo também afetam suas leituras de condutividade elétrica. Lembre-se de que a condutividade de solo envolve a medição dos íons na amostra. Esses íons ficam em extrema atividade quando a temperatura fica mais quente.

Uma atividade maior significa que os íons são mais capazes de carregar uma corrente elétrica. Assim, a condutividade do solo aumenta. À medida que a temperatura esfria, os íons se acalmam e se movem menos. Uma atividade menor significa que os íons têm menos força para carregar uma corrente elétrica. Isso diminui a condutividade do solo. 

Tipo de solo e níveis de umidade

A textura do solo influencia a quantidade de umidade disponível. Isso afeta a condutividade do solo. Os íons gostam de se ligar a outras partículas (como as partículas no solo). Quando os íons estão ligados, pode ser mais difíceis de realizar a medição. A umidade ajuda a liberar os íons para que possam ser lidos de forma mais precisa.

A textura do solo também influencia quanto espaço existe para que a água esteja no solo. Isso é chamado de porosidade; diferentes tamanhos de partículas do solo criam espaços diferentes para o ar e a água.

A areia não mantém a umidade bem, então ela tem uma menor condutividade. O solo silvestre, semelhante à textura da lama molhada na margem do rio, tem uma condutividade média. Este tipo de solo é capaz de manter a umidade relativamente bem.

Os solos ricos em argila têm uma maior condutividade pois possuem uma boa capacidade de manter a umidade, e aqueles com uma condutividade média tendem a ter o maior rendimento da safra. 

Irrigação e Fertilizantes

Normalmente as pessoas só pensam em coisas como o oceano como salgadas. Mas você sabia que o solo também pode ser salgado? Estes sais podem ser um problema se a condutividade elétrica ou os sólidos totais dissolvidos forem muito altos.

Os sais são excelentes condutores e elevam a condutividade elétrica do seu solo. A água utilizada para irrigar culturas afetará diretamente a qualidade do solo, aumentando ou diluindo sais e nutrientes disponíveis. Isso, por sua vez, afeta a condutividade elétrica.

As chuvas naturais diluirão a quantidade de sais perto das raízes das plantas. Isso ajuda a evitar que a planta seja “queimada” por excesso de sais e nutrientes. O que significa que as raízes da planta podem ficar entupidas pelos sais e nutrientes, tornando-as incapazes de absorvê-los, afetando assim seu crescimento.

Se a água de irrigação tiver um alto teor de sais, estes podem se acumular em campos, aumentando a salinidade e a condutividade elétrica. A maioria dos campos de cultivo são considerados bons para o plantio se a condutividade não exceder 4 mS/cm. No entanto, esse número varia em relação ao tipo de cultura.

A adição de fertilizantes é uma boa maneira de incentivar que as culturas atinjam um crescimento ideal. Os fertilizantes introduzem nutrientes e sais no solo. Esses íons atribuem uma maior condutividade elétrica do solo. É importante ter em mente a condutividade elétrica do solo. Adicione muito fertilizante e você pode aumentar a salinidade e os limites seguros de Condutividade.

Profundidade do Solo

Por último, mas não menos importante, a profundidade do solo também pode afetar diretamente a condutividade elétrica. As plantas só podem crescer na camada superficial do solo, pois esta é rica em nutrientes. Se uma rocha ou argila estiverem muito próximos da superfície, estes poderão aumentar a condutividade elétrica do solo. É importante tomar nota de que tipo de terra está ao redor e sob a área de plantio.

Condutividade Elétrica e pH do solo

Quando o pH do solo e a condutividade elétrica do solo interagem, coisas interessantes acontecem. O pH do solo diz-lhe o quão alcalino ou ácido é esse solo, o que pode influenciar os resultados da condutividade elétrica.

O pH também é a medida dos íons, mas íons específicos. Os íons de hidrogênio carregados positivamente fazem com que uma substância seja mais ácida, enquanto que os íons hidroxílicos carregados negativamente fazem com que uma substância seja mais alcalina. Como estes íons carregam cargas, eles também podem transportar eletricidade.

Quanto mais ácido ou básico for o pH, mais íons existem. Quanto mais íons, maior a condutividade elétrica. Portanto, quanto mais ácido ou básico for seu solo, maior será a condutividade. Quanto mais próximo de neutro (pH 7,00), menos afetará a condutividade do solo.

Por que testar o solo?

Testar o seu solo é garantir que os nutrientes estejam equilibrados. Medir o pH do solo dará uma ideia da disponibilidade de nutrientes, enquanto a condutividade lhe indicará a quantidade desses nutrientes no solo. Lembre-se de que a condutividade é boa em dar uma medida da força dos íons no solo. Isso ajuda você a rastrear os nutrientes que estão disponíveis para suas plantas.

As plantas têm variadas tolerâncias aos sais dissolvidos e às concentrações de nutrientes. Plantas como ervilhas e feijões são muito sensíveis aos sais depositados no solo (a EC deve ser inferior a 2 mS/cm). Trigo e tomate possuem uma tolerância moderada para maior condutividade. O algodão, espinafre e as beterrabas são exemplos de plantas com tolerâncias muito elevadas para condutividade; O solo para estas plantas pode receber até 16 mS/cm antes de prejudicar o rendimento do cultivo. É importante equilibrar seu solo de acordo com cada cultura para promover a melhor saúde vegetal.

Métodos de Teste

Há vários tipos de métodos para medir a condutividade elétrica do solo. Você pode testar a água dos poros (a água encontrada no solo), a condutividade total ou aparente do solo ou criar uma pasta para testar a condutividade do solo.

Dica da Hanna: Ao medir a condutividade no solo, faça as medições ao lado das plantas. A umidade, nutrientes e pH podem variar muito em uma área plantada. Isso significa um pouco mais de trabalho, mas você pode obter resultados que melhor representem sua área de plantio.

Medição de água capilar

Melhores usos: Estufa, Hidroponia, Água
Prós: Você pode ver quais nutrientes estão realmente disponíveis para suas plantas
Contras: Precisa de um extrator de água porosa ou de várias medições com um cálculo

Medir a condutividade elétrica da água capilares fornecerá a melhor ideia da experiência da sua planta no solo. As plantas só podem retirar nutrientes do solo se forem dissolvidas na água perto de suas raízes. As medições de EC da água capilar também fornecerão informações sobre como os nutrientes e sais estão drenando para fora dos seus campos.

Isso pode lhe dar uma maneira de dizer como pode ser necessário ajustar a irrigação e a fertilização dos cultivos. Todos esses métodos são precisos quando você usa um tester ou sonda com compensação de temperatura. Isso corrige suas leituras para as mudanças na atividade iônica associadas à temperatura.

Para medir a EC da água capilar, você primeiro precisará extrair a água do solo. Isso é feito com um extrator de água porosa ou um lisímetro de sucção. Um lisímetro de sucção é um tubo longo com uma tampa de cerâmica porosa não reativa. A tampa não reativa é importante para que os nutrientes que estão sendo retirados com a água não interfiram nas leituras.

Os lisímetros criam sucção suficiente para quebrar a tensão da água no solo. Quando a tensão é interrompida, a água flui naturalmente para o lisímetro. É altamente recomendável o uso de mais de um lisímetro na amostragem perto de plantas, devido às grandes variações de nutrientes entre a superfície e as raízes.

Como medir a água dos poros

  1. Monte o lisímetro.
  2. Extraia a água do solo na mesma profundidade que você usaria normalmente.
  3. Depois que a água for extraída, despeje um pouco da água em um béquer limpo para enxaguar.
  4. Encha o béquer com água extraída suficiente para submergir a sonda.
  5. Lave a sonda com água deionizada e, em seguida, um pouco da amostra.
  6. Faça a sua medição.

Medição da condutividade aparente do solo

Melhores usos: medições contínuas, testes em campo
Prós: Condutividade total do ar, da água e do solo. Fácil de testar e não é necessário equipamento extra.
Contras: Não é possível diferenciar entre o solo, o ar no solo ou a água no solo

A condutividade elétrica aparente do solo mede a condutividade total. A condutividade total inclui a EC do solo, ar e umidade em sua amostra. Todas essas coisas carregam íons carregados que seriam lidos como EC. Essa leitura é muito útil; você pode calcular a condutividade da água capilar e a condutividade do extrato saturado a partir do resultado. Você precisaria conhecer o seu teor de água para realizar esse cálculo (quanta água existe no seu solo).

Como medir a EC aparente

  1. Escolha seu local de teste.
  2. Lave a sonda de teste com água deionizada e verifique se está seca.
  3. Verifique o solo e se ele está úmido.
  4. Use uma régua ou broca para fazer um buraco no solo. Isso mantém a profundidade do teste consistente.
  5. Insira sua sonda diretamente no solo e faça sua medição.

Medição do extrato saturado de solo em uma pasta

Melhores usos: Gerenciamento de depósitos de sal, agricultura, campos
Prós: Salinidade do solo, que culturas são mais adequadas ao solo
Contras: Mais preparações de amostras, que consomem mais tempo

Usar um extrato saturado de solo para testar a EC do seu solo envolve um pouco mais de preparação de amostras. Mas esse método produz resultados precisos. Esta é uma boa maneira de quantificar a salinidade do seu solo. Este método é a maneira mais tradicional de testar a condutividade elétrica do solo. O solo está cheio de espaços entre os grãos do material. O espaço dos poros entre os grãos do solo pode conter ar ou água. Saturar completamente uma amostra de solo com água significa preencher todos os espaços dos poros com água.

Como medir em uma pasta de solo

  1. Tire suas amostras de solo do seu campo.
  2. Certifique-se de que os recipientes em uso foram lavados antes com água deionizada e deixados secar completamente!
  3. Escolha uma amostra e misture com água deionizada até que o solo se torne uma pasta úmida e pegajosa. Essa pasta deve ter água suficiente para que o solo fique muito lamacento (pasta espessa).
  4. Deixe a pasta misturar.
  5. Passe a amostra através de um filtro sobre um funil.
  6. Depois que a amostra for filtrada, despeje parte da amostra filtrada em um béquer limpo para enxaguá-la. Depois, descarte a amostra usada para enxaguar.
  7. Encha o béquer com água extraída suficiente para submergir a sonda.
  8. Lave a sonda com água deionizada e, em seguida, um pouco da amostra.
  9. Faça a sua medição.

Dica da Hanna: Ao fazer uma medição, enxágue a sonda em amostra extra antes de fazer uma leitura. Isso pode ajudar a obter uma leitura mais rápida e precisa.

Tipos de Sonda

Escolher a sonda que melhor se adapta às suas necessidades de teste é tão importante quanto a forma como você prepara suas amostras de solo. Existem dois tipos principais de sondas usadas nos testes de EC: Sonda de dois eletrodos (amperométrica) e quatro anéis (potenciométrica). 

Sonda de Dois Eletrodos (Amperométrica)

A sonda é altamente versátil. Os dois eletrodos na sonda são feitos de um material não reativo. Isso é importante porque você não quer que haja corrosão ou reação com sua amostra.

Os eletrodos são isolados um do outro, de modo que nunca entrarão em contato, apenas com sua amostra. Ambos os eletrodos medem uma corrente passada pelos íons na sua amostra. Devido a esta construção, você não precisa de muita amostra para submergir a sonda.

Sonda de Quatro Anéis (Potenciométrica)

Esta sonda funciona usando quatro anéis de metal ao redor do corpo interno da sonda. Os dois anéis médios funcionam como eletrodos de detecção, e os dois anéis externos atuam como eletrodos de direção. Os eletrodos de acionamento fornecem a tensão elétrica que os anéis internos monitoram. Quando introduzido em uma amostra, a tensão cai proporcionalmente à condutividade. Essa alteração é convertida em condutividade. 

A construção da sonda de quatro anéis permite a sua utilização em uma ampla gama de amostras. No entanto, para que a sonda funcione, os orifícios de ventilação acima dos quatro anéis metálicos devem ser totalmente imersos. Isso significa que ao usar uma sonda de condutividade de quatro anéis, você precisa de uma quantidade de amostra maior para que tenha medições precisas.

Opções de Equipamentos para a medição de EC

Os medidores usados para a medição de EC são tão diversos quanto as sondas. Para atender às suas necessidades de teste, você pode usar testers digitais de condutividade direto no solo ou medidores portáteis de condutividade direto no solo. Cada uma dessas opções possui muitos recursos e opções para ajudá-lo a completar todas as suas necessidades de teste.

A temperatura pode alterar o comportamento da condutividade do solo e o desempenho da sonda de condutividade. Um medidor com compensação de temperatura é capaz de ajustar a leitura da condutividade elétrica a essas alterações.

Tester para a medição direta de condutividade no solo

Os testers de condutividade direto no solo são sondas de bolso, simples e fáceis de usar. Muitas dessas sondas são sondas de dois eletrodos. Alguns testadores, como o tester direto de solo do Soil Test ™, usam uma sonda de quatro anéis para medir a EC do solo. Eles são ótimos para levar testes precisos de condutividade elétrica ao campo e também são ótimos em pasta de solo.

Uma variedade de opções permite que os testers sejam adaptados às suas necessidades de teste. Corpos de plástico ou de aço duráveis ​​ajudam a garantir uma vida longa para as sondas. Diferentes tipos de plástico funcionam melhor para proteger sua sonda de concentrados de fertilizantes. Existem opções à prova d’água disponíveis. Você não precisa mais se preocupar em danificar acidentalmente o tester.

Muitos testers digitais de condutividade direto no solo também são testers combinados. Eles podem testar mais de uma qualidade no solo. A maioria possui modos de condutividade elétrica e sólidos totais dissolvidos (TDS). Outros testers também podem medir o pH do seu solo. Esses recursos são úteis, pois você só precisa carregar um tester para realizar seus testes de campo.

Medidores Portáteis de Condutividade do Solo

Os medidores portáteis de condutividade para o solo trazem precisão de laboratório para o campo. Esses medidores variam em design e função. Alguns têm um design simples de dois botões, enquanto outros têm acesso detalhado ao menu. A maioria dos medidores portáteis de condutividade do solo é capaz de testar mais de um parâmetro ao mesmo tempo. As opções à prova d’água e resistentes à água ajudam a manter seu medidor funcionando corretamente.

Testar mais de um parâmetro ao mesmo tempo ajuda você a ter uma solução completa com resultados de nível laboratorial. Ao testar diferentes parâmetros, é fácil converter de EC para TDS ou Salinidade. Você pode até escolher o fator de conversão EC/TDS de sua preferência. Isso ajuda a obter os resultados desejados com facilidade. Alguns medidores podem ser calibrados com uma solução de calibração rápida, assim como alguns testers. Outra característica desses medidores portáteis de condutividade direto no solo é uma sonda amplificada. As sondas amplificadas ajudam a minimizar o ruído elétrico nas amostras. Muitas coisas podem causar ruído ou interferência elétrica. Essas coisas incluem motores, bombas e luzes de crescimento.

Se você precisar rastrear e/ou reportar seus resultados, um medidor de condutividade direto no solo é uma excelente opção. Alguns medidores podem fornecer dados de Boas Práticas de Laboratório (GLP). Os dados incluem informações como hora, data, dados de calibração e medições registradas. Isso fornece dados rastreáveis ​​para relatar.

Esses medidores portáteis exigem um pouco mais de experiência para operar do que os testers. Alguns vêm com um botão de ajuda dedicado, que exibe tutoriais na tela. Os medidores de condutividade portáteis são um pouco maiores que os testers de bolso de condutividade. Sempre verifique a faixa de operação nos medidores antes de comprar um. Isso garantirá que você esteja usando um medidor adequado às suas faixas de condutividade.

Cuidados e Manutenção do Eletrodo

O cuidado e a manutenção adequados da sua sonda de condutividade são fundamentais para obter leituras precisas. A limpeza, calibração e armazenamento apropriado prolongam a vida útil da sonda. Certifique-se de considerar sondas que medem mais do que apenas EC; a parte de pH da sonda também exigirá cuidados.

Limpeza

Manter sua sonda de condutividade limpa é o primeiro passo para obter resultados precisos. Este passo também amplia a vida útil da sua sonda. A limpeza inadequada pode alterar a forma como as sondas respondem nas amostras, pois os resíduos nas sondas podem fazer com que o medidor faça leituras imprecisas. A limpeza adequada da sua sonda entre as leituras é importante para obter medições estáveis. Alguns medidores o alertarão quando a sua sonda precisar de ser limpa, opte por esses modelos de equipamento.

Processo de limpeza de Sondas EC/TDS ou EC/TDS/Salinidade

  1. Comece enxaguando a sonda com água deionizada.
  2. Para resíduos presos à sonda, use um pano macio para remover partículas. (Tenha muito cuidado com este passo! Algumas sondas tem um corpo de vidro e deve-se tomar cuidado ao manuseá-la.)
  3. Você não precisa usar muita pressão; excesso de força pode gerar danos a sonda. Em vez disso, enxágue a sonda e use delicadamente o pano novamente. Umedecer o pano com água deionizada pode ajudar a remover partículas.
  4. Se um pano for utilizado, enxágue a sonda mais uma vez, para o caso de fibras do tecido ficarem presas na sonda o que pode interferir nas leituras.
  5. Se ainda houver resíduo na sonda, NÃO force sua superfície! Use uma solução de limpeza especificamente feita para eletrodos.
  6. Sempre lave a sonda com água deionizada.

Para a limpeza de sondas de pH/EC/TDS/Temperatura:

  1. Encha um frasco de spray com água deionizada.
  2. Lave a sonda com água deionizada.
  3. Se ainda houver resíduos na sonda, NÃO limpe a sonda! Em vez disso, use uma solução de limpeza feita especificamente para o solo.
    • Existem várias soluções de limpeza, incluindo as de limpeza geral, agricultura, depósitos de húmus e depósitos de solo.
    • Ao usar uma solução de limpeza.
      • Lave a sonda antes de submergir.
      • Deixe a sonda embeber em solução de limpeza por 15 minutos.
      • Retire a sonda da solução de limpeza.
      • Lave a sonda com água deionizada.
      • Coloque a sonda na solução de armazenamento por pelo menos 1 hora antes de usá-la novamente.

Para obter mais informações e orientações passo a passo, sobre a sonda combinada adequada (especificamente sondas que também podem medir o pH), sobre manutenção, consulte o Guia Definitivo para Testar o pH do Solo.

Calibração

Calibrar uma sonda de condutividade do solo pode ser complicado. Isso ocorre porque os padrões de calibração usados para as sondas de EC não possuem capacidade de tamponamento, isso significa que os padrões de calibração são facilmente contaminados. A contaminação pode vir da água deionizada usada para enxaguar a sonda. Também pode vir de outros padrões, solução de armazenamento de uma sonda de pH ou resíduos de amostras. A contaminação alteraria a calibração o suficiente para causar calibrações imprecisas.

Evitar a contaminação é muito mais fácil ao usar sachês descartáveis de solução de calibração, esses sachês garantem que sempre seja usado um padrão completamente novo para cada calibração. Outra maneira de reduzir a contaminação é usar um pouco do padrão para enxaguar a sonda, pois isso remove resíduos da sonda.

Dica da Hanna: Algumas sondas podem usar uma solução de calibração rápida (quick cal) para calibrar vários parâmetros de medição de uma só vez.

Etapas de calibração de condutividade:

  1. Encha um spray com água deionizada.
  2. Usando o spray, enxágue a sonda.
  3. Se estiver usando um sachê descartável de calibração de uso único, abra o sachê (rasgando ou cortando a embalagem) e:
    • Entre no modo de calibração no seu medidor EC.
    • Certifique-se de que o padrão de calibração correto foi selecionado.
    • Enxague a sonda com um pouco padrão de calibração (despeje um pouco do padrão sobre a sonda para evitar a contaminação).
    • Insira a sonda no sachê, certificando-se de que está devidamente submerso.
    • Deixe a leitura estabilizar e aceite o padrão.
    • Remova a sonda do sachê e enxague com água deionizada.
  4. Se estiver usando um frasco de padrão de calibração:
    • Despeje um pouco de padrão em um béquer seco e limpo.
    • Coloque uma barra de agitação no béquer e coloque-o sobre uma placa de agitação.
    • Mexa o padrão no béquer e descarte-o.
    • Encha o béquer com padrão suficiente para submergir a sonda.
    • Entre no modo de calibração no seu medidor EC.
    • Certifique-se de que o padrão de calibração correto foi selecionado.
    • Enxague a sonda com um pouco padrão de calibração.
    • Despeje um pouco do padrão sobre a sonda para evitar a contaminação.
    • Coloque a sonda no béquer até a sonda estar devidamente submersa.
    • Deixe a leitura estabilizar e aceite o padrão.
    • Remova a sonda do béquer e enxágue a sonda com água deionizada.
    • Repita essas etapas para outros padrões de condutividade elétrica.

Podem ser necessárias etapas de calibração adicionais se a sonda medir outros parâmetros, como pH.

Condicionamento

O armazenamento de uma sonda de condutividade elétrica difere de acordo com o tipo de sonda. Uma coisa que nunca muda é que a sonda sempre deve ser armazenada limpa. Lave a sonda com água deionizada para remover todos os resíduos da superfície.

Para uma sonda EC/TDS ou de EC/TDS/Salinidade:

  • Limpe a sonda. Siga as instruções de limpeza acima.
  • Coloque a sonda em sua tampa de armazenamento ou tampa de proteção.

Para uma sonda de pH/EC/TDS/Temperatura:

  • Limpe a sonda. Siga as instruções acima para limpar com uma solução de limpeza específica para agricultura.
  • Quando a sonda estiver limpa, guarde-a em uma tampa de armazenamento contendo solução de armazenamento ou buffer de pH 4,01.

Procurando algumas dicas de solução de problemas para a sua sonda de condutividade elétrica? Confira nossa postagem no blog sobre os 8 erros comuns ao fazer medições de condutividade.

O solo pode ser complexo, mas escolher a melhor solução de teste de condutividade elétrica não precisa ser! Use este guia para testes de condutividade elétrica para ajudá-lo a restringir suas opções. Para obter ajuda na escolha da melhor opção para suas necessidades de teste de condutividade elétrica, entre em contato com um de nossos vendedores.

Siga-nos